Rua Iris Meinberg, 680 - CEP: 06705-150 - Vila Jovina - Cotia / SP
Formulário de Contato

topo

Estaca Escavada

Estacas Escavadas com uso de fluído de estabilização

Elemento estrutural de fundação profunda que caracterizam-se por sua introdução no solo através de processos que não promovam a retirada de solo. São estacas escavadas mecanicamente, moldadas “in loco” e executadas com emprego de lama bentônica (para suporte das escavações) com concretagem submersa.
A Geosonda possui uma gama de perfuratrizes capaz de atender tanto a locais relativamente confinados, onde a perfuratriz deverá ter porte reduzido sem prejuízo da eficiência, como também onde se requer profundidades elevadas, com diâmetros da de até 2 metros, demandando equipamentos de porte elevado.

As Estacas Escavadas suportam cargas individuais da ordem de 2.000 a 20.000 kN se constituindo em elementos de fundação com grande capacidade de carga. Apresentam-se como solução para os edifícios os quais, seja pela distribuição de vãos, seja pela altura das edificações, possuem pilares com cargas elevadas. A Geosonda dispõe de equipamentos dotados de hastes telescópicas do tipo Kelly, as quais possibilitam transmissão do torque até as ferramentas de escavação, permitindo a penetração das estacas em terrenos de alta resistência, ou mesmo em determinados tipos de rocha, alcançando ainda profundidade próxima a 60 m.

As perfurações e escavações tem sua estabilidade garantida através do uso de fluído composto por lama de bentonita ou lama de polímero, escolha a ser realizada de acordo com as características específicas da obra e da constituição do subsolo.

Onde houver dificuldade no descarte da lama de estabilização, seja por questões ambientais, seja por questões logísticas, a lama com uso de polímero se apresenta como solução viável. Uma vez ultrapassado o limite de vida útil da lama polimérica, a mesma resulta em água de reuso, podendo ser descartada na rede de águas pluviais e os resíduos compostos pelo solo, descartados em bota-fora convencionais.

Para casos específicos onde o solo apresenta propriedades químicas incompatíveis com o uso do polímero, nos quais mesmo com a adição de sais, não se estabiliza a água do subsolo seja, por excesso de sódio, alta acidez ou alcalinidade, o uso da bentonita apresenta-se como alternativa mais adequada, sendo seu descarte efetuado como material não inerte.

Conheça algumas obras

Estaca Escavada Estaca Escavada Estaca Escavada Estaca Escavada Estaca Escavada Estaca Escavada
Estaca EscavadaEstaca EscavadaEstaca EscavadaEstaca EscavadaEstaca EscavadaEstaca Escavada